Estrabismo

Estrabismo

O estrabismo é uma condição visual na qual os olhos estão desalinhados e apontam para direções diferentes. É um desequilíbrio no centro de visão do cérebro ou em um dos seis músculos que controlam o movimento e alinhamento dos olhos. Essa doença é uma condição comum entre crianças, mas também pode ocorrer em outras fases da vida.

O estrabismo pode estar ligado à herança genética, vícios de refração, traumas ou ser congênito. O estrabismo em adultos é raro e os mais frequentes são os adquiridos, resultantes de traumatismos cranianos ou devido a problemas vasculares (tromboses).

Doenças que afetam o cérebro, como paralisia cerebral, síndrome de Down, hidrocefalia, prematuridade, viroses, traumas e tumores cranianos são frequentemente acompanhadas de estrabismo. A perda de visão provocada por qualquer doença também pode causar estrabismo.

O estrabismo pode ser curado ou melhorado, desde que tratado até os sete anos de idade. Depois disso, as chances de cura são menores, pois células cerebrais atrofiadas não podem ser recuperadas. O teste do reflexo para avaliar se o foco de luz está centralizado nas duas pupilas é fundamental, aliado a outros exames oftalmológicos, como os de acuidade visual de fundo de olho, de oclusão e movimento ocular.

O tratamento varia de acordo com a causa do estrabismo, podendo envolver o reposicionamento dos músculos do olho, a remoção de uma catarata ou a correção de outros aspectos que provocam o desvio. Apenas o médico oftalmologista pode recomendar a terapia adequada.